:. Cadastro de Noticias

 

Negociações ACT
PROPOSTAS ECONÔMICAS DO ACORDO COM A VLI VIRÃO EM 3 DE SETEMBRO
sem imagem

As propostas econômicas do acordo coletivo com a VLI/FNS virão quando entrar setembro, sendo que a empresa estendeu a validade da data-base em 60 dias, até que se concluam as negociações com o STEFEM.

A empresa já agendou com o Sindicato nova reunião para o próximo dia 3 de setembro quando deverão ser apresentadas propostas para as cláusulas de impacto econômico do Acordo Coletivo.

CLÁUSULAS PRESERVADAS

Em reunião realizada nesta quinta feira, 20 de agosto, a empresa afirmou a intenção de manter as cláusulas do atual acordo, não fazendo qualquer alteração, levando em conta o momento vivido pela pandemia de coronavirus e a situação financeiro-operacional. Lembrou que a redução de cargas do setor siderúrgico foi recuperada pelo maior volume de produtos agrícolas transportados, com expectativa de melhoria ainda no segundo semestre deste ano.

A única novidade foi a proposta feita pela empresa de um reajuste de 4% no vale alimentação, elevando seu valor de R$ 565,00 para R$ 587,60. Fornecerá 22 tíquetes de R$ 26,70 a partir de 1º de setembro/2020. Os tíquetes lanche serão fornecidos, em valor corresponde a 50% do tíquete refeição, sendo de 55% quando a jornada exceder 22 dias mensalmente. De imediato, esta proposta não teve boa repercussão entre os trabalhadores.

A empresa manifestou seu desejo de manter os valores da AMS, mas este ponto ficou ainda em aberto e será mais discutido junto com as cláusulas econômicas.

O sindicato reivindicou ajustes em diversas cláusulas, que permitam maior compreensão e desburocratize o seu cumprimento. Solicitou a continuidade das discussões sobre o turno de 8 horas de maquinistas. Deixamos claro desde o acordo emergencial que só discutiríamos este assunto se o planejado e o executado nas jornadas fosse cumprido. Ainda junto com as clausulas econômicas o sindicato insiste com a empresa para discutir oreembolso/creche maternal. Foi sugerida ainda a inclusão de um parágrafo na cláusula de vale transporte, de forma a permitir o depósito do seu valor em conta corrente durante o período de pandemia e que os trabalhadores tenham opção de outro transporte que não seja o coletivo, para evitar formas de contaminação.

HORA DE UNIDADE

O presidente do STEFEM, Lúcio Azevedo, ressaltou a importância da participação dos diretores do Sindicato no processo de negociações, dividindo tarefas e ampliando a informação junto aos trabalhadores, fazendo um apelo para que todos se mantenham com rigor nos procedimentos de proteção contra formas de contaminação pelo Covid-19, lembrando a grande tristeza vivida por todos com o falecimento do companheiro Torres, vítima da doença.

Afirmou que o momento é de zelar pelos empregos e manutenção das condições de trabalho construídas ao longo dos anos, que protegem os trabalhadores e nossas famílias.

 

          

[+] Veja mais noticias              Voltar para página inicial